Marcia Simões

domingo, 9 de maio de 2010

Mãe, seu nome é saudade...


A imagem do anturio simoliza a dedicação que ela tinha por esta flor.


''Mãe, sinto-me tão órfã e solitária,
um vazio enorme me deixa triste e sem ação…
Em meu íntimo, choro de emoção
à chegada do Dia das Mães no calendário.

Como eu gostaria de ter o compromisso
de ainda ir à loja e comprar o teu presente,

de passar a teu lado um domingo diferente,
e de muitos dias antes, feliz, só pensar nisso.

Saudosa, ainda me lembro de tuas reações,
de teu choro de alegria, com gestos todos teus,
diante da vasta prole, abençoada por Deus,
cenas já sem reprise; hoje meras recordações.

Como era fácil teu sorriso a qualquer piada,
mesmo das sem graça que um dos filhos dizia;
que saudade da família reunida com alegria,
que vontade de saborear tua macarronada!…

No Dia das Mães, agora só me resta um afazer,
levar flores à tua campa, numa esporádica visita,
beijar aquela tua foto, de mirada meiga e bonita,
ritual que vai se repetir enquanto eu viver.''

Escrito por Ógui Lourenço Mauri

Essas palavras poderiam descrever o meu sentimento hoje!!!
Existe um momento em nossa vida, que despertamos para o mundo, como se tivessemos num sonho adormecido. Mãe, me deu a vida e o exemplo e hoje estou aqui para agradecer e viver as maravilhas deste mundo... Há se eu eu pudesse o tempo voltar com certeza ainda teria muito pra te falar, e em meus braços um último abraço não pude te dar.... Gosto de costura, tecidos, anéis, limpeza, foram herança deixada por ti.
...Meus filhos cresceram, meus netos, minhas noras as minhas casas, minha vida mudou... tantas coisas na minha vida você não pode ver...
A tristeza em meu coração insiste todos os dias em não me deixar,... mas o conforto que vive intensamente no meu coração é este imensdo sentimento que bom por ti chanado amor.
Postar um comentário