Marcia Simões

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Emoção



Não é fácil te entender,
Difícil até conhecer.
Não quero te aceitar!
Inquieta, podia ficar conformada.
Não basta me deixar atordoada!
Emoção, inconveniente!
Por tantas vezes, que me fez chorar
Meu coração por ti vive a acelerar.
Não consegue enxergar,
Difamam-me de imatura.
Nega-me a liberdade, a razão.
Por vezes, exagera...
Por outras, me seca o sentimento.
Prendo-te a razão e foges,
Calas a minha voz, por quê?
Permissiva, pacifica, inconformada.
Deslumbra-se com qualquer coisa.
Sucumbe-se com o afeto.
Envergonha-me com o medo,
Está sempre junto da saudade.
Se dispersa no futuro.
Ah! Emoção...
És fraca, teimosa, rara, escassa e sem cor
Desencontrada do amor,
Insiste em buscar a razão.
Estás sozinha...
Mas vive sempre presente em meu coração!

Márcia Simões em,30/06/2011
Postar um comentário