Marcia Simões

sábado, 9 de maio de 2015





                                  Minha Mãe

Mulher simples ou simples mulher?
Em seus dias, quantas aflições foram negadas e sacrifícios não revelados!
Quem sabe dos desabafos guardados no coração?
Força e firmeza em suas atitudes foram sempre demonstradas por ela.
Maiores atenções aos detalhes faltaram, diante das muitas tarefas diárias que tinha a cumprir.
Mostrava seu amor quando impunha para nós o que achava ser  o certo e o errado.
Demonstrava seus ensinamentos com um franzido no rosto um e poucas palavras.
Éramos muitos filhos, tantos também os problemas e conflitos que até justificava a falta de paciência e afagos.
Quando dava chance, lembro-me bem, sentava em seu coloco pra receber o balanço de suas pernas.
Muita gratidão tenho da disponibilidade de suas horas e dias que me foram doados.
Obstinada sem professor, letrada se tornou.
Como profissão costurava e muito carinho  a isto, dedicou.
Economia praticou com as poucas finanças e acreditem o pouco dinheiro multiplicou.
Mulher de homem apaixonado, muita vaidade e determinação marcaram sua personalidade.
Acredito que ela teria uma extensa lista de coisas para ter realizado e sei que juntas ainda teríamos muitos bons momentos para vivermos.
Hoje a saudade invade o meu pensamento e enche meus olhos de lágrimas.
Agradecida a Deus pelo exemplo de mãe e guardo na alma pela mestre que separou para estar comigo na vida.
Cresci sem sofrimentos e um imenso orgulho tenho no peito.
Parabéns a mulher de finos traços, forte e guerreira que conduziu os filhos num caminho correto e deixou um bom exemplo para seguirmos.
Minha mãe marcou em minha história e vive fortemente em minhas entranhas.
Hoje vou caminhando e carregando na lembrança sua presença na minha vida.
Eternamente, minha inesquecível mãe Leopoldina.

Por Marcia Simões em 10/05/2015.




Postar um comentário